Partner im RedaktionsNetzwerk Deutschland
Höre {param} in der App.
Höre DESPORTO in der App.
(7.565)(6.472)
Sender speichern
Wecker
Sleeptimer
Sender speichern
Wecker
Sleeptimer

DESPORTO

Podcast DESPORTO
Podcast DESPORTO

DESPORTO

hinzufügen

Verfügbare Folgen

0 von 24
  • Arranca edição atípica do Torneio de Wimbledon
    Arranca esta segunda-feira no All England Club, em Londres, o Torneio de Wimbledon. Uma edição atípica do mais prestigiado e antigo torneio de ténis do mundo, vetado a russos e bielorrussos e, onde Novak Djokovic e Rafael Nadal voltam a ser os principais candidatos a defrontarem-se na final, marcada para o dia 10 de Julho. Pela primeira vez na história centenária de Wimbledon, o torneio não vai contar a presença do número um mundial, o russo Daniil Medevedev, nem do número dois, o alemão Alexander Zverev que se encontra lesionado. Além disso, o torneio de Wimbledon de 2022 não vai atribuir pontos para o ranking mundial. Entre os lusófonos, o português João Sousa deverá actuar amanhã, terça-feira, diante do francês Richard Gasquet.  Ao microfone da RFI,  João Sousa sublinha que a não atribuição de pontos "retira importância ao torneio”, mesmo tratando-se de Wimbledon, uma das provas mais importantes do mundo da modalidade. Em pares, João Sousa faz equipa com o australiano Jordan Thompson. Também a marcar presença na prova estará o brasileiro Bruno Soares, que entra em campo quarta-feira, 29 de Julho, em dupla com o britânico Jamie Murray.  O único brasileiro em singulares é Thiago Monteiro, que se estreia contra o espanhol Jaume Munar.  Nas duplas, além de Bruno Soares, há o brasileiro Marcelo Melo e o sul-africano Raven Klaasen que jogam juntos, assim como Rafael Matos que alinha com o espanhol David Vega Hernandez. No feminino, a brasileira Beatriz Haddad Maia chega a Wimbledon 2022 em grande forma e diz-se “pronta para o seu torneio preferido”.
    6/27/2022
    7:26
  • Brasil prepara-se para conquistar recorde de medalhas olímpicas nos Jogos de Paris 2024
    A pouco mais de dois anos dos Jogos Olímpicos de Paris 2024, o Comité Olímpico do Brasil esteve em França para assinar um acordo com a cidade de Saint Ouen, onde ficará instalada a Aldeia Olímpica, de forma a que os atlestas brasileiros tenham uma base de apoio dedicada só a eles. Estimando uma presença olímpica entre 300 a 350 atletas, a comitiva brasileira é uma das maiores e o presidente do Comité Olímpico do Brasil, Paulo Wanderley Teixeira, disse em entrevista à RFI que o país está empenhado em dar o melhor aos seus atletas, alojando todo o pessoal técnico, mas também construindo um campo de vólei de praia, a 600 metros da Aldeia Olímpica. "Queremos oferecer aos nossos atletas o que temos de melhor sobretudo quando eles, do seu lado, dão também o melhor para nos dar medalhas. Não podíamos fazer as coisas de outra maneira", declarou Paulo Wanderley Teixeira. Este é também o espírito da parte dos atletas que estão sede de triunfo na Capital das Luzes. Marcus D'Almeida, vice-campeão do Mundo em 2021 no tiro com arco, é uma das maiores esperanças brasileiras ao ouro, com o atleta a explicar a importancia da preparação nos Jogos e a dizer também aos microfones da RFI que está no caminho para as medalhas. "Eu acredito que a mudança da minha equipa, do meu pensamento, estou a ficar mais velho e vou ter 26 anos nos Jogos Olímpicos de 2024, isso ajuda-me muito. Acredito que com duas olimpíadas na carreira, acho que estou no processo que me leva a uma medalha olímpica", afirmou Marcus D'Almeida. Os Jogos Olímpicos de Paris vão decorrer entre 26 de julho e 11 de agosto de 2024.
    6/24/2022
    7:30
  • Pedro Pablo Pichardo: «Quero ganhar todas as provas e repetir o título olímpico em Paris em 2024»
    O Meeting de Paris de atletismo decorreu na capital francesa, numa prova a contar para a Liga de Diamante - Diamond League. Dois atletas portugueses estiveram presentes, o campeão olímpico do triplo salto, Pedro Pablo Pichardo, e a atleta lusa Liliana Cá na prova de lançamento do disco. Pedro Pablo Pichardo terminou no 3° lugar com um salto a 17 metros e 49 centímetros, enquanto Liliana Cá acabou na 8ª posição com um lançamento a 61 metros e 73 centímetros nesta etapa da Liga de Diamante de atletismo, a maior competição mundial. A Liga de Diamante é composta por 12 provas, que decorrem em doze países diferentes.  A RFI esteve presente na prova parisiense que decorreu no Estádio Charléty. Em entrevista à RFI, Pedro Pablo Pichardo abordou os objectivos a curto prazo, que passam pelos Mundiais e pelos Europeus, e a longo prazo, que serão os Jogos Olímpicos em Paris. Mas antes disso, o atleta português com origens cubanas, campeão olímpico em Tóquio no Japão no Verão de 2021, admitiu que saiu frustrado do meeting parisiense visto que no último salto, que lhe daria o triunfo, acabou por pisar a tábua, por um centímetro, o que invalidou o resultado. De notar que o cubano Jordan Alejandro Díaz Fortún venceu o Meeting de Paris com 17 metros e 66 centímetros. No segundo lugar ficou um outro atleta cubano, Díaz, com 17 metros e 65 centímetros. Pedro Pablo Pichardo terminou na terceira posição com 17 metros e 49 centímetros. Igualmente em entrevista à RFI, Liliana Cá, atleta lusa com origens guineenses, também abordou os objectivos a curto prazo, que passam pelos Mundiais e pela conquista de uma medalha nos Europeus. Mas antes disso, a atleta portuguesa admitiu que teve algumas dificuldades numa prova com temperaturas acima dos 35° graus. Liliana Cá, atleta lusa, vai participar nos Mundiais em Eugene, nos Estados Unidos, que decorrem de 15 a 24 de Julho. De notar ainda que a norte-americana Valarie Allman venceu a prova parisiense no lançamento do disco com 68 metros e 68 centímetros. Quanto à atleta portuguesa ficou no oitavo lugar com 61 metros e 73 centímetros.  Passamos às outras modalidades, No automobilismo, O piloto holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu o Grande Prémio do Canadá de Fórmula 1. O espanhol Carlos Sainz (Ferrari) terminou no segundo lugar, enquanto o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) completou o pódio. O holandês Max Verstappen (Red Bull) lidera o Mundial com 175 pontos, mais 46 do que o mexicano Sergio Pérez (Red Bull). No motociclismo, O francês Fabio Quartararo (Yamaha) venceu o Grande Prémio da Alemanha de Moto GP. O francês Johann Zarco (Ducati) foi segundo, enquanto o australiano Jack Miller (Ducati) ficou no terceiro posto.  Com estes resultados, Fabio Quartararo lidera o Mundial, com 172 pontos. No andebol, O Barcelona sagrou-se campeão europeu pela 11ª vez, ao vencer os polacos do Kielce no desempate por grandes penalidades, após o empate 32-32 no prolongamento da decisão da final four da Liga dos Campeões. Nas grandes penalidades, os espanhóis acabaram por vencer por 37-35, convertendo cinco penalidades contra três do adversário. No basquetebol espanhol, O Real Madrid sagrou-se campeão espanhol de basquetebol ao derrotar o Barcelona por 81-74 no quarto jogo da final. Os madrilenos venceram por três triunfos a um. Este foi o 36º campeonato espanhol conquistado pelos madrilenos, dilatando a vantagem sobre os blaugranas, que registam 19 conquistas no seu historial. No ciclismo, A sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) venceu a Volta a Portugal feminina, na qual triunfou em todas as etapas, um prólogo e três etapas. Na geral, Nathalie Eklund terminou a prova com 18 segundos de avanço sobre a espanhola Mireia Benito (Massi Tactic) e 32 segundos sobre a portuguesa Vera Vilaça (Velo Performance/JS Campinense). Ainda no ciclismo, O britânico Geraint Thomas (INEOS) conquistou a Volta à Suíça masculina. O ciclista britânico terminou com um avanço de 1 minuto e 12 segundos sobre o colombiano Sergio Higuita (BORA-hansgrohe) e de 1 minuto e 16 segundos sobre o dinamarquês Jakob Fuglsang (Israel-Premier Tech). Por fim, e ainda no ciclismo, O esloveno Tadej Pogacar (UAE-Emirates) confirmou o triunfo final na Volta à Eslovénia masculina. O ciclista esloveno, bi-campeão da Volta a França, terminou com 12 segundos de avanço sobre o polaco Rafal Majka (UAE-Emirates), e com 2 minutos e 32 segundos sobre o esloveno Domen Novak (Barhain-Victorius). É o ponto final neste Magazine Desporto.
    6/20/2022
    12:46
  • Jubal: «A Ligue 1 com o Auxerre vai ser um grande desafio»
    A temporada futebolística terminou há poucos dias com os jogos das selecções nacionais, no entanto o descanso poderá ser de curta duração para muitos atletas. O Mundial de 2022 vai decorrer durante a temporada 2022/2023, e não no final como era habitual. Isto significa que os campeonatos nacionais vão começar nos primeiros dias de Agosto. Com a preparação estival, as equipas vão iniciar a pré-época no final do mês de Junho, e para algumas no início do mês de Julho. Em França, por exemplo, a primeira jornada da primeira divisão de futebol, a Ligue 1, vai decorrer a 6 e 7 de Agosto. Uma época que vai contar pela última vez com 20 equipas, visto que quatro descidas estão previstas, isto para reduzir o número de clubes para 18. Uma temporada com quatro descidas e apenas duas subidas provenientes da Ligue 2. Uma época diferente da anterior que acabou há poucas semanas. Três clubes da Ligue 2 conseguiram subir: o Toulouse e o AC Ajaccio subiram directamente enquanto o Auxerre passou por um play-off onde eliminou o Saint-Étienne e assegurou também a subida à Ligue 1. Três clubes desceram: Saint-Étienne, Metz e Bordéus, algo que acontece poucas vezes desde que o play-off foi adoptado. Na época 2022/2023, não haverá play-off. Quatro descidas e duas subidas apenas. Isto significa que a tarefa para ficar na primeira divisão será complicada para as três que subiram. A RFI falou com o defesa central brasileiro do Auxerre, Jubal Rocha Mendes Júnior, mais conhecido por Jubal. O defesa abordou os objectivos que tem para o futuro, que podem passar pela selecção nacional brasileira ou até portuguesa, ele que também nos revelou como surgiu a paixão pelo futebol. Mas antes disso, Jubal admitiu que a próxima temporada não será fácil para o Auxerre, no entanto a subida de divisão trouxe confiança e muita satisfação ao clube e à cidade. Jubal, defesa brasileiro de 28 anos do Auxerre, já representou o Santos no Brasil e o Arouca e o Vitória de Guimarães em Portugal, entre outros clubes. A época da primeira divisão francesa de futebol abre a 6 e 7 de Agosto. Na primeira jornada, o Auxerre de Jubal desloca-se ao terreno do Lille, enquanto o campeão, o Paris Saint-Germain, desloca-se ao terreno do Clermont. Ainda no futebol, Já são conhecidas as 32 nações que vão participar no Mundial de 2022 que decorre no Catar de 21 de Novembro a 18 de Dezembro. Costa Rica e Austrália são os dois últimos países apurados para a competição. De notar que apenas dois países lusófonos vão estar presentes na prova, Brasil e Portugal. No futebol africano, São Tomé e Príncipe perdeu por 10-0 com a Nigéria enquanto a Serra Leoa e a Guiné-Bissau empataram a duas bolas na segunda jornada da fase de grupos de apuramento para o CAN 2023 de futebol. Foram os dois últimos jogos da segunda jornada. No futebol europeu, A França, detentora do título, já não pode renovar a conquista do troféu da Liga das Nações europeias de futebol após as quatro primeiras jornadas no Grupo 1. Os franceses com dois pontos estão a sete pontos da Dinamarca, líder do grupo, quando já só faltam dois jogos para o fim da fase de grupos. Quanto a Portugal ainda está na corrida. A selecção portuguesa ocupa o segundo lugar no agrupamento com 7 pontos, atrás da Espanha que tem 8 no Grupo 2. Por fim nas outras modalidades, No basquetebol, Os Golden State Warriors são os novos campeões da NBA, o campeonato de basquetebol norte-americano. A formação de San Francisco venceu 103-90 os Boston Celtics, no TD Garden, e confirmou novo título do basquetebol norte-americano selado ao jogo 6 da final, com 4-2 no agregado. Esta foi a quarta vitória em oito anos para a equipa de San Francisco, com duas finais perdidas pelo meio. É o ponto final neste Magazine Desporto. Até breve.
    6/17/2022
    17:24
  • Brasileiras Bruna de Paula e Adriana Cardoso venceram Taça de França de andebol feminino
    A temporada 2021/2022 de andebol feminino em França terminou no passado fim-de-semana com o triunfo do Metz na Taça. Na sala Accor Arena, em Paris, a equipa do Metz venceu a Taça de França pela décima vez na história, derrotando na final o Besançon por 33-23. O Metz faz assim a dobradinha nesta época visto que venceu o Campeonato, o 24° título, e a Taça, 10° troféu. A equipa do Leste da França também conseguiu alcançar o terceiro lugar na Liga dos Campeões europeus de andebol feminino. O Metz conta com duas jogadoras brasileiras no plantel, Bruna de Paula e Adriana Cardoso. Bruna de Paula, andebolista de 25 anos, chegou à equipa do Leste da França durante o Verão de 2021. No entanto, a atleta chegou a território francês em 2016, onde representou o Fleury Loiret antes de vestir a camisola do Nantes Atlantique. A atleta brasileira conquistou os dois primeiros títulos em França com o Metz. Em entrevista à RFI, após o triunfo na Taça de França, Bruna de Paula abordou os troféus arrecadados durante esta época, mas também a selecção brasileira que tem como objectivo os Jogos Olímpicos de 2024 em Paris. A outra atleta canarinha a jogar na equipa do Leste da França, Adriana Cardoso, chegou ao clube do Metz durante o decorrer da temporada, a tempo de vencer todos os troféus. Adriana Cardoso, de 31 anos, já foi campeã na Dinamarca com o Randers HK e em Espanha com o Balonmano Bera Bera, isto para além dos títulos conquistados com o Metz, a Liga e a Taça francesa. Em entrevista à RFI, a atleta brasileira revelou-nos como surgiu a paixão pelo andebol, mas antes abordou os triunfos com o Metz. Adriana Cardoso também abordou a renovação da selecção brasileira e a vontade de estar presente nos Jogos Olímpicos em Paris em 2024. Adriana Cardoso, andebolista brasileira de 31 anos que actuou no Metz nesta época, vai representar o clube montenegrino do Budućnost Podgorica, na próxima temporada. De notar que na final masculina, o Paris Saint-Germain venceu o Nantes por 36-31. Os parisienses também fizeram a dobradinha, vencendo o campeonato pela 9ª vez, e a taça pela 6ª vez. Passamos às outras modalidades, No automobilismo, O piloto holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu o Grande Prémio do Azerbaijão de Fórmula 1. O mexicano Sergio Pérez (Red Bull) terminou no segundo lugar, enquanto o britânico George Russell (Red Bull) completou o pódio. De notar que o piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes), vice-campeão do mundo, acabou no 4° lugar. O holandês Max Verstappen (Red Bull) lidera o Mundial com 150 pontos, mais 21 do que o mexicano Sergio Pérez (Red Bull). Ainda no automobilismo, A Toyota venceu as 24 Horas de Le Mans, a mais emblemática das provas de resistência automóvel. O neo-zelandês Brendon Hartley, o suíço Sébastien Buémi e o japonês Ryo Hirakawa venceram a edição deste ano. Em LMP2, a segunda categoria mais importante, a vitória sorriu ao português António Félix da Costa, que fez equipa com o britânico William Stevens e com o mexicano Roberto González, ao comando de um Oreca-Gibson da Jota. Quanto ao português Henrique Chaves, na sua estreia na prova francesa, venceu a categoria GTE AM, com um Aston Martin da TF Sport, pilotado juntamente com o norte-americano Ben Keating e com o dinamarquês Marco Sorensen. No basquetebol português, O Benfica bateu o FC Porto no Dragão Arena, por 63-91, e fechou a final do playoff com três vitórias a uma. Os encarnados voltam a sagrar-se campeões nacionais, algo que não acontecia desde a época 2016/17, e conquistam o 28º título da sua história. Uma final marcada pelas acusações do internacional cabo-verdiano Ivan Almeida. O extremo cabo-verdiano, no jogo anterior, também na Cidade Invicta, acusou os adeptos portistas de ofensas racistas, nomeadamente «macaco» e «preto». No fim do quarto e último jogo da final, Ivan Almeida mandou calar as bancadas e gerou revolta entre os jogadores portistas. De imediato gerou-se uma enorme confusão, que acabou por ser sanada pouco depois.  O atleta encarnado de 33 anos voltou a reagir nas redes sociais com a seguinte mensagem: «Bem-vindos à minha selva. Racismo não, Benfica campeão». No futebol europeu, Na Liga das Nações europeias, Portugal perdeu por 0-1 na deslocação à Suíça, na quarta jornada no Grupo 2. A selecção portuguesa ocupa o segundo lugar no agrupamento com 7 pontos. Recorde-se que, nos três primeiros jogos, a selecção portuguesa venceu por 2-0 a República Checa, venceu a Suíça, em território luso, por 4-0 e empatou a uma bola frente à Espanha. Quanto à França defronta esta noite a Croácia num jogo a contar para a quarta jornada. Os franceses ocupam o quarto e último lugar no Grupo 1 com dois pontos, visto que nas três primeiras jornadas empataram a uma bola frente à Áustria, também empataram a uma bola frente à Croácia e perderam por 1-2 frente à Dinamarca. É o ponto final neste Magazine Desporto. Até breve.
    6/13/2022
    13:22

Über DESPORTO

Sender-Website

Hören Sie DESPORTO, Hitradio Ö3 und viele andere Radiosender aus aller Welt mit der radio.at-App

DESPORTO

DESPORTO

Jetzt kostenlos herunterladen und einfach Radio & Podcasts hören.

Google Play StoreApp Store

DESPORTO: Zugehörige Sender